Interrompendo e Iniciando uma Instância

Você pode interromper e iniciar uma instância conforme necessário para atualizar o software ou resolver condições de erro.

Para ver as etapas para gerenciar o estado do ciclo de vida de instâncias em um pool de instâncias, consulte Interrompendo e Iniciando as Instâncias em um Pool de Instâncias.

Interrompendo ou Reiniciando uma Instância com o Uso do Sistema Operacional da Instância

Além de usar a API e a Console, você pode interromper e reiniciar instâncias usando os comandos disponíveis no sistema operacional quando estiver conectado à instância. A interrupção de uma instância usando o sistema operacional da instância não interrompe o faturamento dessa instância. Se você interromper uma instância dessa forma, certifique-se de também interrompê-la pela Console ou API.

Política de IAM Necessária

Para usar o Oracle Cloud Infrastructure, você deve receber o tipo necessário de acesso em uma política  gravada por um administrador, quer você esteja usando a Console ou a API REST com um SDK, CLI ou outra ferramenta. Se você tentar executar uma ação e receber uma mensagem de que não tem permissão ou que não está autorizado, confirme com o administrador o tipo de acesso que você recebeu e em qual compartimento você deve trabalhar.

Para administradores: A política em Permitir que os usuários iniciem instâncias do serviço Compute inclui a capacidade de interromper ou iniciar uma instância existente. Se o grupo especificado não precisar iniciar instâncias ou anexar volumes, você poderá simplificar essa política para incluir apenas manage instance-family e remover as instruções que envolvem volume-family e virtual-network-family.

Se você for iniciante em políticas, consulte Conceitos Básicos de Políticas e Políticas Comuns. Para obter material de referência sobre como gravar políticas para instâncias, redes na nuvem ou outros recursos da API de Serviços Básicos, consulte Detalhes para os Serviços Básicos.

Faturamento de Recursos para Instâncias Interrompidas

Para instâncias de VM e bare metal, o faturamento depende da forma usada para criar a instância:

  • Formas padrão: A interrupção de uma instância pausa o faturamento. No entanto, as instâncias interrompidas continuam sendo consideradas para seus limites de serviço.
  • Formas com Alta Densidade de E/S: O faturamento continua para instâncias interrompidas porque os recursos de armazenamento do NVMe são preservados. Os recursos relacionados continuam a ser contados para seus limites de serviço. Para interromper o faturamento e remover recursos relacionados dos seus limites de serviço, é necessário encerrar a instância.
  • Formas de GPU: O faturamento continua para instâncias interrompidas porque os recursos de GPU são preservados. Os recursos relacionados continuam a ser contados para seus limites de serviço. Para interromper o faturamento e remover recursos relacionados dos seus limites de serviço, é necessário encerrar a instância.
  • Formas de HPC: O faturamento continua para instâncias interrompidas porque os recursos de armazenamento do NVMe são preservados. Os recursos relacionados continuam a ser contados para seus limites de serviço. Para interromper o faturamento e remover recursos relacionados dos seus limites de serviço, é necessário encerrar a instância.

A interrupção de uma instância usando o sistema operacional da instância não interrompe o faturamento dessa instância. Se você interromper uma instância dessa forma, certifique-se de também interrompê-la pela Console ou API.

Para obter mais informações sobre os preços do serviço Compute, consulte Preços do Serviço Compute. Para obter mais informações sobre como as instâncias que executam o Microsoft Windows Server são faturadas quando são interrompidas, consulte Como sou cobrado pelo Windows Server no Oracle Cloud Infrastructure?.

Recuperando uma Máquina Virtual (VM) Durante a Manutenção Planejada

Quando um componente subjacente do Oracle Cloud Infrastructure precisa passar por manutenção, você é notificado antes do impacto nas suas instâncias de VM.

Durante um evento de manutenção de infraestrutura, a instância é interrompida no host de VM físico que precisa de manutenção, migrada para um host de VM íntegro e depois reinicializada. Se você tiver um processo alternativo para recuperar suas instâncias, terá a opção de configurar suas instâncias para permanecerem interrompidas depois que elas forem migradas para um hardware íntegro.

Se suas instâncias de VM estiverem programadas para uma reinicialização de manutenção, você poderá reinicializar (ou interromper e iniciar) de forma proativa suas instâncias a qualquer momento antes da reinicialização programada. Isso permite que você controle como e quando seus aplicativos passarão por um período de inatividade. A manutenção de VM gerenciada pelo cliente é suportada nas formas de instância padrão e GPU, incluindo imagens de plataforma fornecidas pela Oracle e imagens personalizadas importadas de fora do Oracle Cloud Infrastructure.

Para identificar as instâncias de VM que você pode reinicializar de maneira proativa, execute um destes procedimentos:

Usando a Console: Para ver quais instâncias no compartimento atual estão programadas para uma reinicialização de manutenção
  1. Abra o menu de navegação. Em Infraestrutura Básica, vá para Compute e clique em Instâncias.

    Se a instância tiver uma reinicialização de manutenção programada e puder ser reinicializada de modo proativo, um ícone de advertência será exibido ao lado do nome da instância.

  2. Clique na instância desejada e, em seguida, verifique o campo Reinicialização de Manutenção da instância. Esse campo exibe a data e a hora de início da reinicialização de manutenção.
Usando a API: Para ver quais instâncias em um compartimento estão programadas para uma reinicialização de manutenção

Use a operação ListInstances. O campo timeMaintenanceRebootDue da Instância retorna a data e a hora inicial da reinicialização de manutenção.

Usando a Pesquisa: Para localizar todas as instâncias programadas para uma reinicialização de manutenção
  1. Na Console, anexe "/search" ao final do URL base da Console. Por exemplo, https://console.us-ashburn-1.oraclecloud.com/search.
  2. Clique em Selecionar Consulta de Amostra e, em seguida, clique em Consultar todas as instâncias que tenham uma futura reinicialização de manutenção programada.
  3. Clique em Pesquisar.

Se você optar por não reinicializar antes do horário programado, o Oracle Cloud Infrastructure será reinicializado e migrará suas instâncias em até 24 horas após o horário programado.

Uma instância não será mais afetada por um evento de manutenção quando o campo Reinicialização de Manutenção da instância estiver em branco.

Recuperação de VM em Decorrência de Falha de Infraestrutura

Quando a infraestrutura subjacente de uma instância de VM falha por causa de problemas de software ou hardware, o Oracle Cloud Infrastructure tenta recuperar automaticamente a instância.

As instâncias de VM padrão e GPU são recuperadas para outro host de VM físico usando a migração de reinicialização. Durante a reinicialização, as propriedades da instância, como endereços IP públicos privados e efêmeros, volumes em blocos anexados e VNICs, são preservadas.

As instâncias de VM com alta densidade de E/S são recuperadas com a reinicialização da instância no mesmo host físico. Se não for possível recuperar uma instância com Alta Densidade de E/S no mesmo host físico, o Oracle Cloud Infrastructure notificará você que encerre a instância dentro de 14 dias. Se você não encerrar a instância antes do prazo final, o Oracle Cloud Infrastructure a encerrará. O volume de inicialização e o volume de dados anexados remoto são preservados.

O Oracle Cloud Infrastructure notifica você por e-mail ou anúncios de qualquer evento de falha de infraestrutura de VM, com o status da ação de recuperação que foi executada. Você também pode monitorar a métrica de status da instância para ficar ciente de qualquer reinicialização inesperada.

Se preferir, você poderá configurar suas instâncias para permanecerem interrompidas após serem recuperadas.

Recuperação de Hardware para Instâncias Bare Metal Interrompidas

Quando uma instância bare metal permanece no estado interrompido por mais de 48 horas, a instância fica off-line e o hardware físico é recuperado. Na próxima vez em que você reiniciar a instância, ela será iniciada em outro hardware físico. Não há alterações nos volumes em blocos, volumes de inicialização e metadados de instância, incluindo os endereços IP efêmeros e públicos.

No entanto, as propriedades a seguir são alteradas quando uma instância bare metal é reiniciada em outro hardware físico: os endereços MAC e o número de série do host. Além disso, você também poderá observar alterações na versão do firmware, nas definições do BIOS e no microcódigo da CPU. Se você quiser manter o mesmo hardware físico, não interrompa a instância usando a Console ou a API, SDKs ou CLI. Em vez disso, faça shutdown da instância usando o sistema operacional da instância. Quando quiser reiniciar a instância, use a Console ou a API, SDKs ou CLI.

Esse comportamento se aplica a instâncias do Linux que usam as seguintes formas:

  • BM.Standard1.36
  • BM.Standard.B1.44
  • BM.Standard2.52
  • BM.Standard.E2.64

Usando a Console

  1. Abra o menu de navegação. Em Infraestrutura Básica, vá para Compute e clique em Instâncias.
  2. Clique na instância em que você está interessado.
  3. Clique em uma das seguintes ações:

    • Iniciar: Reinicia uma instância interrompida.
    • Interromper: Faz shut down da instância normalmente, enviando um comando de shutdown para o sistema operacional.

      Observação

      Se o shutdown dos aplicativos executados na instância demorar muito, eles poderão ser interrompidos incorretamente, resultando em dados corrompidos. Para evitar isso, faça shut down da instância usando os comandos disponíveis no sistema operacional antes de interromper a instância usando a Console.
    • Reinicializar: Reinicia a instância normalmente, enviando um comando de shutdown para o sistema operacional e, em seguida, aciona a instância novamente.