Regiões e Domínios de Disponibilidade

Este tópico descreve a organização física e lógica dos recursos do Oracle Cloud Infrastructure.

Sobre Regiões e Domínios de Disponibilidade

O Oracle Cloud Infrastructure é hospedado em regiões e domínios de disponibilidade. Uma região é uma área geográfica localizada, e um domínio de disponibilidade é um ou mais data centers localizados em uma região. Uma região é composta de um ou mais domínios de disponibilidade. A maioria dos recursos do Oracle Cloud Infrastructure são específicos da região, como uma rede virtual na nuvem, ou específicos de um domínio de disponibilidade, como uma instância de computação. O tráfego entre os domínios de disponibilidade e entre as regiões é criptografado. Os domínios de disponibilidade são isolados uns dos outros, tolerantes a falhas e raramente falham simultaneamente. Como os domínios de disponibilidade não compartilham infraestrutura, como energia ou refrigeração, ou a rede interna do domínio de disponibilidade, uma falha em um domínio de disponibilidade dentro de uma região provavelmente não afetará a disponibilidade dos outros dentro da mesma região.

Os domínios de disponibilidade da mesma região são conectados entre si por uma rede de baixa latência e alta largura de banda, o que possibilita o fornecimento de conectividade de alta disponibilidade à Internet e local e a criação de sistemas replicados em vários domínios de disponibilidade para alta disponibilidade e recuperação de desastres.

A Oracle está adicionando várias regiões na nuvem em todo o mundo para fornecer acesso local aos recursos de nuvem aos nossos clientes. Para fazer isso rapidamente, escolhemos iniciar regiões em novas geografias com um domínio de disponibilidade.

Como as regiões requerem expansão, temos a opção de adicionar capacidade a domínios de disponibilidade existentes, adicionar domínios de disponibilidade adicionais a uma região existente ou criar uma nova região. A abordagem de expansão em um cenário específico é baseada nos requisitos do cliente, bem como nas considerações dos padrões de demanda regional e na disponibilidade de recursos.

Para qualquer região com um domínio de disponibilidade, um segundo domínio de disponibilidade ou região no mesmo país ou área geopolítica será disponibilizada dentro de um ano para ativar mais opções de recuperação de desastres que atendam aos requisitos do cliente para residência de dados onde eles existirem.

As regiões são independentes de outras regiões e podem ser separadas por grandes distâncias — entre países ou até mesmo continentes. Geralmente, você implantaria um aplicativo na região em que ele é mais usado, porque o uso de recursos próximos é mais rápido que o uso de recursos distantes. No entanto, você também pode implantar aplicativos em regiões diferentes por estes motivos:

  • Para reduzir o risco de eventos em toda a região, como grandes sistemas climáticos ou terremotos.
  • Para atender aos requisitos variáveis de jurisdições legais, domínios fiscais e outros critérios comerciais ou sociais.

As regiões são agrupadas em realms . Sua tenancy existe em um único realm e pode acessar todas as regiões que pertencem a esse realm. Não é possível acessar regiões que não estejam no seu realm. Atualmente, o Oracle Cloud Infrastructure tem vários realms, incluindo realms comerciais, de governo e dedicados.

A tabela a seguir lista as regiões dos realms comerciais do Oracle Cloud Infrastructure :

Nome da Região Identificador da Região Local da Região Chave da Região Chave do Realm Domínios de Disponibilidade
Australia East (Sydney) ap-sydney-1 Sydney, Australia SYD OC1 1
Sudeste da Austrália (Melbourne) ap-melbourne-1 Melbourne, Austrália MEL OC1 1
Brazil East (Sao Paulo) sa-saopaulo-1 Sao Paulo, Brazil GRU OC1 1
Sudeste do Brasil (Vinhedo) sa-vinhedo-1 Vinhedo, Brasil VCP OC1 1
Sudeste do Canadá (Montreal) ca-montreal-1 Montreal, Canadá YUL OC1 1
Canada Southeast (Toronto) ca-toronto-1 Toronto, Canada YYZ OC1 1
Centro do Chile (Santiago) sa-santiago-1 Santiago, Chile SCL OC1 1
Oeste do Chile (Valparaiso) sa-valparaiso-1 Valparaiso, Chile VAP OC1 1
Centro da Colômbia (Bogotá) sa-bogota-1 Bogotá, Colômbia LOG OC1 1
Centro da França (Paris) eu-paris-1 Paris, França CDG OC1 1
Sul da França (Marselha) eu-marseille-1 Marselha, França MRS OC1 1
Germany Central (Frankfurt) eu-frankfurt-1 Frankfurt, Germany FRA OC1 3
Sul da Índia (Hyderabad) ap-hyderabad-1 Hyderabad, Índia HYD OC1 1
India West (Mumbai) ap-mumbai-1 Mumbai, Índia BOM OC1 1
Centro de Israel (Jerusalém) il-jerusalem-1 Jerusalém , Israel MTZ OC1 1
Noroeste da Itália (Milão) eu-milan-1 Milão, Itália LIN OC1 1
Centro do Japão (Osaka) ap-osaka-1 Osaka, Japão KIX OC1 1
Japan East (Tokyo) ap-tokyo-1 Tokyo, Japan NRT OC1 1
Região Central do México (Queretaro) mx-queretaro-1 Queretaro, México QRO OC1 1
Nordeste do México (Monterrey) mx-monterrey-1 Monterrey, México MTY OC1 1
Noroeste da Holanda (Amsterdã) eu-amsterdam-1 Amsterdã, Holanda AMS OC1 1
Oeste da Arábia Saudita (Jeddah) me-jeddah-1 Jeddah, Arábia Saudita JED OC1 1
Sérvia Central (Jovanovac) eu-jovanovac-1 Jovanovac, Sérvia BEG OC20 1
Singapura (Singapura) ap-singapore-1 Singapura, Singapura SIN OC1 1
Centro da África do Sul (Johannesburgo) af-johannesburg-1 Joanesburgo, África do Sul JNB OC1 1
South Korea Central (Seoul) ap-seoul-1 Seoul, South Korea ICN OC1 1
Norte da Coreia do Sul (Chuncheon) ap-chuncheon-1 Chuncheon, Coreia do Sul YNY OC1 1
Região Central da Espanha (Madri) eu-madrid-1 Madri, Espanha MAD OC1 1
Centro da Suécia (Estocolmo) eu-stockholm-1 Estocolmo, Suécia ARN OC1 1
Switzerland North (Zurich) eu-zurich-1 Zurich, Switzerland ZRH OC1 1
Centro dos EAU (Abu Dhabi) me-abudhabi-1 Abu Dabi, EAU AUH OC1 1
Leste dos EAU (Dubai) me-dubai-1 Dubai, EAU DXB OC1 1
Sul do Reino Unido (Londres) uk-london-1 London, United Kingdom LHR OC1 3
Oeste do Reino Unido (Newport) uk-cardiff-1 Newport, Reino Unido CWL OC1 1
Leste dos EUA (Ashburn) us-ashburn-1 Ashburn, VA IAD OC1 3
Centro-Oeste dos EUA (Chicago) us-chicago-1 Chicago, IL ORD OC1 3
US West (Phoenix) us-phoenix-1 Phoenix, AZ PHX OC1 3
Oeste dos EUA (San Jose) us-sanjose-1 San Jose, CA SJC OC1 1

Para se inscrever em uma região, consulte Gerenciando Regiões.

Para obter uma lista de regiões nos realms do Oracle Government Cloud, consulte os tópicos a seguir:

Nomes de Domínios de Disponibilidade da Tenancy

Para ajudar a equilibrar capacidade em data centers, o Oracle Cloud Infrastructure randomiza os domínios de disponibilidade por tenancy . Por exemplo, o domínio de disponibilidade chamado PHX-AD-1 para tenancyA pode ser um data center distinto daquele chamado de PHX-AD-1 para tenancyB.

Para rastrear qual domínio de disponibilidade corresponde a qual data center para cada tenancy, o Oracle Cloud Infrastructure usa prefixos específicos da tenancy para nomes de domínio de disponibilidade. Um exemplo de prefixo é Uocm:. Com esse prefixo, os nomes de domínio de disponibilidade são Uocm:PHX-AD-1, Uocm:PHX-AD-2 etc.

Para obter os nomes específicos dos domínios de disponibilidade da sua tenancy, use a operação ListAvailabilityDomains, que está disponível na API do IAM. Você também pode ver os nomes ao usar a Console para criar uma instância e escolher em qual domínio de disponibilidade criar a instância.

Domínios de Falha

Um domínio de falha é um agrupamento de hardware e infraestrutura dentro de um domínio de disponibilidade. Cada domínio de disponibilidade contém três domínios de falha. Os domínios de falha oferecem antiafinidade: eles permitem distribuir suas instâncias para que elas não fiquem no mesmo hardware físico em um único domínio de disponibilidade. Uma falha de hardware ou um evento de manutenção de hardware do serviço Compute que afeta um domínio de falha não afeta instâncias em outros domínios de falha.

Para controlar o posicionamento de suas instâncias de computação, instâncias do sistema de BD bare metal ou de instâncias do sistema de BD de máquina virtual, você pode especificar opcionalmente o domínio de falha para uma nova instância ou um pool de instâncias no momento da inicialização. Se você não especificar o domínio de falha, o sistema selecionará um para você. O Oracle Cloud Infrastructure faz o melhor posicionamento antiafinidade possível em diferentes domínios de falha, otimizando a capacidade disponível no domínio de disponibilidade. Para alterar o domínio de falha de uma instância de computação, edite o domínio de falha. Para alterar o domínio de falha de uma instância do sistema de BD de máquina virtual ou bare metal, encerre-o e inicie uma nova instância no domínio de falha preferencial.

Use domínios de falha para fazer o seguinte:

  • Proteja-se contra falhas de hardware inesperadas.
  • Proteja-se contra interrupções planejadas em decorrência da manutenção do hardware do serviço Compute.

Para obter mais informações:

Limites de Região Inscrita

As tenancies de teste, free tier e sem assinatura (Pay as You go) são limitadas a uma região inscrita. Você pode solicitar um aumento no limite para tenancies sem assinatura (Pay as You Go). Consulte Para solicitar um aumento de limite de região inscrita para obter mais informações.

As tenancies de créditos mensais universais podem se inscrever em todas as regiões comerciais liberadas publicamente.

Solicitando um Aumento de Limite para a Contagem de Regiões Inscritas

Você pode enviar uma solicitação para aumentar a contagem de regiões inscritas para suas tenancies pela Console. Se tentar se inscrever em uma região além do limite da sua tenancy, você será solicitado a submeter uma solicitação de aumento de limite. Além disso, você pode iniciar a solicitação na página de limites do serviço ou a qualquer momento, clicando no link em o menu Ajuda (Menu Ajuda).

Para solicitar um aumento do limite da região inscrita
  1. Abra o menu Help (Menu Ajuda), vá para Support e clique em Request service limit increase.

  2. Informe o seguinte:

    • Detalhes do Contato Principal: Informe o nome e o endereço de e-mail da pessoa que está fazendo a solicitação. Informe somente um endereço de e-mail. Uma confirmação será enviada para este endereço.
    • Categoria de Serviço: Selecione Regiões.
    • Recurso: Selecione a contagem de regiões Inscritas.
    • Limite de Tenancy: Especifique o número do limite.
    • Motivo da Solicitação: Informe um motivo para sua solicitação. Se sua solicitação for urgente ou incomum, forneça detalhes aqui.
  3. Clique em Submeter Solicitação.

Depois que você submeter a solicitação, ela será processada. Uma resposta pode levar desde alguns minutos até alguns dias. Se sua solicitação for concedida, um e-mail de confirmação será enviado ao endereço fornecido nos detalhes do contato principal.

Se precisamos de informações adicionais sobre sua solicitação, será enviado um e-mail de acompanhamento ao endereço fornecido nos detalhes do contato principal.

Disponibilidade de Serviço em Regiões

Todas as regiões do Oracle Cloud Infrastructure oferecem serviços de infraestrutura básica, incluindo o seguinte:

  • Computação: Compute (Bare metal e VM baseados em Intel, DenseIO e Standard), Container Engine for Kubernetes, Container Registrye Artifact Registry
  • Armazenamento: Block Volume, File Storage, Object Storage, Archive Storage
  • Rede: Rede Virtual na Nuvem, Load Balancer, FastConnect (parceiros específicos, conforme disponível e solicitado)
  • Banco de Dados: Database, Exadata Cloud Service, Autonomous Database for Analytics and Data Warehousing, Autonomous Database for Transaction Processing and Mixed Workloads
  • Edge: DNS
  • Plataforma: Audit, Identity and Access Management, Monitoring, Notifications, Tagging, Solicitações de Serviço
  • Segurança: Vault

Geralmente, serviços de nuvem disponíveis além dos da lista anterior são disponibilizados com base na demanda regional do cliente. Qualquer serviço pode ser disponibilizado no prazo de três meses, com muitos serviços implantados mais rapidamente. Novos serviços de nuvem são disponibilizados nas regiões o mais rápido possível, com base em diversas considerações, incluindo demanda regional do cliente, capacidade de atender à conformidade de regulamentação quando aplicável, disponibilidade de recursos e outros fatores. Devido ao backbone de interconexão de baixa latência do Oracle Cloud Infrastructure, você pode usar os serviços de nuvem em outras regiões geográficas com resultados efetivos quando esses serviços não estiverem disponíveis na sua região home, desde que os requisitos de residência dos dados não impeçam isso. Trabalhamos regularmente com os clientes para ajudar a garantir o acesso eficaz aos serviços necessários.

Disponibilidade de Recursos

As seções a seguir listam os tipos de recursos com base em sua disponibilidade: nas regiões, dentro de uma única região ou dentro de um único domínio de disponibilidade.

Dica

Em geral: Os recursos do serviço IAM são compatíveis entre regiões. Sistemas de BD, instâncias e volumes são específicos de um domínio de disponibilidade. Todo o resto é regional. Exceção: As sub-redes foram originalmente projetadas para serem específicas de um domínio de disponibilidade. Agora, você pode criar sub-redes regionais, que é o recomendado pela Oracle.

Recursos entre Regiões

  • chave de assinatura de API
  • compartimentos
  • detectores (Cloud Guard; regional para região de geração de relatórios)
  • grupos dinâmicos
  • recursos da federação
  • grupos
  • listas gerenciadas (Cloud Guard)
  • origens de rede
  • políticas
  • respondentes (Cloud Guard; regional para região de geração de relatórios)
  • namespaces de tag
  • chaves de tag
  • destinos (Cloud Guard; regional para região de geração de relatórios)
  • usuários

Recursos Regionais

  • políticas de acesso (Service Mesh)
  • agentes (Serviço Database Migration)
  • alarmes
  • apm-domains (Serviço Application Performance Monitoring)
  • aplicativos (ServiçoData Flow)
  • aplicativos (Serviço Functions )
  • repositórios de artefatos (Serviço Artifact Registry)
  • backups (OCI Database com PostgreSQL)
  • bastions
  • plataformas blockchain (serviço Blockchain Platform)
  • buckets: Embora os buckets sejam recursos regionais, eles podem ser acessados de qualquer local se você usar o URL correto do serviço Object Storage específico da região para as chamadas de API.
  • infraestruturas (serviço Compute Cloud@Customer)
  • programações de upgrade (serviço Compute Cloud@Customer)
  • clusters (Big Data Service)
  • clusters (serviço Container Engine for Kubernetes)
  • regras do cloudevents
  • solicitações de serviço de configuração (serviço Logging Analytics)
  • configurações (OCI Database com PostgreSQL)
  • provedores de origem de configuração (Serviço Resource Manager)
  • conexões (Serviço Database Migration)
  • conectores (Connector Hub)
  • conteúdo e experiência (Serviço Content Management)
  • CPE (customer-premises equipment)
  • painéis de controle (Console Dashboards)
  • painéis de controle (Painel de Controle de Gerenciamento)
  • grupos de painéis de controle (Console Dashboards)
  • catálogos de dados
  • insights de banco de dados (Ops Insights
  • bancos de dados (OCI Database com PostgreSQL)
  • conjuntos de dados (Criação de Label de Dados)
  • Sistemas de BD (serviçoMySQL Heatwave)
  • implantações (Serviço GoldenGate)
  • projetos devops (Serviço DevOps)
  • pipelines de build (DevOps)
  • repositórios de código (DevOps)
  • pipelines de implantação (Serviço DevOps)
  • Conjuntos de opções de DHCP
  • jobs de descoberta (Serviço Stack Monitoring)
  • DrProtectionGroup (Full Stack Disaster Recovery)
  • DrPlan (Full Stack Disaster Recovery)
  • DrPlanExecution (Full Stack Disaster Recovery)
  • DRGs (gateways de roteamento dinâmico)
  • chaves de criptografia
  • entidades (serviço Logging Analytics)
  • frotas (Serviço Java Management)
  • funções
  • artefatos genéricos (Serviço Artifact Registry)
  • grupos (OS Management Hub)
  • verificações de host
  • imagens
  • gateways de entrada (Service Mesh)
  • tabelas de roteamento do gateway de entrada (Service Mesh)
  • instâncias (OS Management Hub)
  • ambientes de ciclo de vida (OS Management Hub)
  • estágios do ciclo de vida (OS Management Hub)
  • gateways de Internet
  • jobs (Serviço Database Management)
  • jobs (Serviço Database Migration)
  • jobs (Serviço Resource Manager)
  • balanceadores de carga
  • LPGs (local peering gateways)
  • grupos de log (serviço Logging Analytics)
  • chaves de instalação do agente de gerenciamento
  • agentes de gerenciamento
  • grupos de bancos de dados gerenciados (Serviço Database Management)
  • bancos de dados gerenciados (Serviço Database Management)
  • estações de gerenciamento (OS Management Hub)
  • malhas (Service Mesh)
  • métricas
  • Workflow de mídia (serviço Media Flow)
  • Configuração do workflow de mídia (serviço Media Flow)
  • Job de workflow de mídia (serviço Media Flow)
  • Ativo de mídia (serviço Media Flow)
  • migrações (Serviço Database Migration)
  • modelos
  • monitores (Health Checks)
  • Gateways NAT
  • políticas do serviço network firewall
  • grupos de segurança de rede
  • pools de nós
  • sessões de notebook
  • regras de coleta de objetos (serviço Logging Analytics)
  • Clusters do OpenSearch (Search with OpenSearch)
  • Backups de clusters do OpenSearch (Search with OpenSearch)
  • verificações de porta
  • pontos finais privados (Gerenciamento de Banco de Dados)
  • pontos finais privados (Serviço Resource Manager)
  • solicitações de serviço de ponto final privado (Gerenciamento de Banco de Dados)
  • modelos privados (Serviço Resource Manager)
  • sondagens (Health Checks)
  • problemas (Cloud Guard; regional para região de geração de relatórios)
  • perfis (OS Management Hub)
  • projetos
  • solicitações de serviço queryjob (serviço Logging Analytics)
  • filas
  • bancos de dados registrados (Serviço GoldenGate)
  • repositórios
  • IPs públicos reservados
  • recursos (Serviço Stack Monitoring)
  • tabelas de roteamento
  • execuções
  • pesquisas salvas (Painel de Controle de Gerenciamento)
  • receitas de verificação
  • tarefas agendadas (serviço Logging Analytics)
  • jobs programados (OS Management Hub)
  • segredos
  • listas de segurança
  • zonas de segurança
  • receitas da zona de segurança
  • gateways de serviço
  • sessões (Serviço Bastion)
  • banco de dados com shards (Autonomous Database Distribuído Globalmente)
  • solicitação de trabalho de banco de dados fragmentado (Autonomous Database Distribuído Globalmente)
  • ponto final privado de banco de dados fragmentado (Autonomous Database Distribuído Globalmente)
  • origens de software (OS Management Hub)
  • pilhas (Serviço Resource Manager)
  • StreamDistributionChannel (serviço Media Streams)
  • StreamPackagingConfig (serviço Media Streams)
  • StreamCdnConfig (serviço Media Streams)
  • solicitações de serviço de armazenamento (serviço Logging Analytics)
  • sub-redes: Ao criar uma sub-rede, você escolhe se ela é regional ou específica de um domínio de disponibilidade. A Oracle recomenda o uso de sub-redes regionais.
  • assinaturas
  • tabelas
  • destinos (Serviço Vulnerability Scanning)
  • tickets (serviço Support Management)
  • Indicadores de ameaça
  • tipos de ameaça
  • tópicos
  • vaults
  • VCNs (redes virtuais na nuvem)
  • implantações virtuais (Service Mesh)
  • serviços virtuais (Service Mesh)
  • tabelas de roteamento do serviço virtual (Service Mesh)
  • backups de volume: eles podem ser restaurados como novos volumes para qualquer domínio de disponibilidade dentro da mesma região em que estão armazenados.
  • relatórios de vulnerabilidade
  • espaços de trabalho

Recursos Específicos do Domínio de Disponibilidade

  • instâncias de contêiner
  • Sistemas de BD (serviço Oracle Database)
  • IPs públicos efêmeros
  • instâncias (Compute): Só podem ser anexadas a volumes no mesmo domínio de disponibilidade.
  • firewalls de rede
  • sub-redes: Ao criar uma sub-rede, você escolhe se ela é regional ou específica de um domínio de disponibilidade. A Oracle recomenda o uso de sub-redes regionais.
  • volumes: Eles só podem ser conectados a uma instância no mesmo domínio de disponibilidade.